Proximo
 ANTILOGIAS: O FOTOGRÁFICO NA PINACOTECA

Pinacoteca de São Paulo
20 de maio a 7 de agosto de 2017

Quatro imagens do projeto Hotel 66 fizeram parte da exposição Antilogias: o fotográfico na Pinacoteca com curadoria de Mariano Klautau. Estas mesmas fotografias passaram a fazer perte do acervo permanente da instituição.

 8º SALÃO DOS ARTISTAS SEM GALERIA

Zipper Galeria
17 de janeiro a 4 de março de 2017

Os trabalhos Landscape e Lavoisier foram selecionados no Salão para participar da exposição na Zipper.

 48º SALÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE PIRACICABA

Pinacoteca Miguel Dutra
1 a 30 de outubro de 2016

 44º SAC - SALÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA LUIZ SACILOTTO - SANTO ANDRÉ

Salão de Exposições - Praça IV Centenário - Santo André / SP
8 de abril a 8 de maio de 2016

Ruptura e Bloqueio em exposição no 44* SAC

 4º SOAL - Salão de Outono da América Latina

Memorial da América Latina
5 de maio a 5 de junho de 201

Hipermercado (foto superior), premiada como melhor fotografia do 4* Soal

Hipermercado, foto superior e Cores Brasilis
 14º SALÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE GUARULHOS

Centro Municipal de Educação Adamastor
21 de novembro de 2015 a 16 de janeiro de 2016

Três fotografias do Ensaio Despertencimento selecionadas para o Salão

 47º SALÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE PIRACICABA

Pinacoteca Municipal Miguel Dutra
2 de outubro a 8 de novembro de 2015

Três trabalhos da série Esquemas Burocráticos em exposição no Salão de Piracicaba

 DESPERTENCIMENTO NO MAG

MAG - Museu de Arte de Goiânia
30 de janeiro a 8 de março/2015

Exposição individual do ensaio "Despertencimento".

 SALÃO DE ARTE DE MATO GROSSO DO SUL - ed 2014

MARCO - Museu de Arte Contemporânea de MS
4 de novembro de 2014 a 21 de fevereiro de 2015

Trabalhos premiados na edição 2014 do Salão de Arte de Mato Grosso do Sul. A série chama-se Esquemas Burocráticos e o trabalho "Não" fará parte do acervo permanente do MARCO.

NÃO
 ARTE LONDRINA 3

DAP - Divisão de Artes Plásticas - Casa de Cultura UEL
7 de outubro a 21 de novembro de 2014

Duas fotografias do ensaio Despertencimento foram selecionadas para o Arte Londrina 3. A exposição que tinha como tema "O espaço sonha o sujeito" teve curadoria de Beatriz Lemos e Danillo Villa.

Imagens da abertura da exposição AQUI

Notícias relacionadas AQUI e AQUI

 39º SARP - SALÃO DE ARTE DE RIBEIRÃO PRETO

MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto
8 de agosto a 21 de setembro de 2014

Ensaio DESPERTENCIMENTO
Exposição dos trabalhos no MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto

Imagens da abertura AQUI

 EXPOSIÇÃO ADMIRÁVEL MUNDO NOVO

MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE MATO GROSSO DO SUL
13 DE AGOSTO A 13 DE SETEMBRO DE 2013

Em 1931 o inglês Aldous Huxley de forma ficcional criou sua obra mais importante e conhecida; o livro “Admirável Mundo Novo” narra uma civilização de humanos que eram concebidos iguais e controlados desde sua geração por um regime totalitário. Dividida em castas, essa sociedade era excessivamente ordenada e mentalmente condicionada em prol de uma aparente harmonia coletiva.

Na obra o autor mostra uma fábula futurista e desumanizada cada vez mais parecida com os dias atuais. Vivemos tempos difíceis em um mundo cada vez menos preocupado com o equilíbrio e o pensamento humanista, que estabelece o consumo e a massificação como condição de existência e salvação, buscando a padronização e a ordenação da sociedade através de grupos sociais, econômicos ou ideológicos.

Em meio a um pensamento escalonado de tudo ao entorno, padrões e corpos são produzidos como números e atirados ao “super-mercado”, uma paródia viva das previsões anunciadas, no trajeto, a pseudo-máquina de confeccionar pessoas, sensos éticos e bens se retroalimenta e cada vez mais empurra o mundo com aparatos quase sempre tortuosos e opressores.

Nessa reprodução infinita, as contradições ao emparelhamento surgem nos conflitos, nos dilemas pessoais e no próprio sentido existencial quando a morte nos leva rumo ao desconhecido. Aqui a homogeneidade se concretiza; todos morremos e viramos matéria decomposta.

A narrativa exposta busca abstrair essa massificação e o resultado dessa lógica estabelecida, ao mesmo tempo que somos os vetores ativos do processo, somos também proporcionalmente a matéria atingida e sufocada, recebendo essa diluição de nós mesmos. Referenciado pelo autor e sua obra escrita no século passado, tenta se criar uma ponte abstrata entre a ficção futurista e a realidade.

 

A exposição ocorreu de 13 agosto a 13 de outubro de 2014 no Marco - Museu de Arte Contemporânea de Mato Grosso do Sul localizado em Campo Grande. Fez parte do edital aberto pelo museu e uma das obras ficaram como acervo permanente.

 

VÍDEO APRESENTAÇÃO DA EXPOSIÇÃO

 SALÃO DE ARTE DE MATO GROSSO DO SUL - ed. 2013

MARCO . Museu de Arte Contemporânea de MS
5 de novembro/2013 a 2 de fevereiro/2014

PORQUE ENXERGO MAS NÃO TE VEJO
Exposição Coletiva no Museu de Arte Contemporânea de MS
 FEIRA DESVENDA

São Paulo
14 a 21 de dezembro de 2013

SINAL RUPESTRE N. 2
Fotografia selecionada para a Desvenda - Feira de Arte Contemporânea que aconteceu em São Paulo.
 12º SALÃO NACIONAL DE ARTE DE JATAÍ

JATAÍ - GO
15 DE MAIO A 2 DE AGOSTO DE de 2013

ENSAIO PARA SONHAR Nº 1
Fotografia selecionada para o Salão